sábado, 19 de fevereiro de 2011

Em minha profundidade ..

A leitura se torna essencial a partir do momento em que aprendemos a ler, assim como escrever se tornou essencial quando aprendemos a escrever. A leitura nos ensina e capacita a nossa fala, além também da nossa escrita.
O leitor comum, aquele que lê algo em sua superficialidade; É aquele leitor que lê, às vezes entende a mensagem do texto mas não sente aquilo que o autor deseja realmente passar. O que é o melhor da leitura! Logo aquele leitor em profundidade, já possui um maior entendimento do tal sentimento que o autor deseja passar em seu texto. O leitor busca informações.
Tenho o exemplo de Clarice Lispector: Seus textos e frases sempre possuem um segundo sentido ou requer uma busca mais a fundo de cada palavra para entendermos sua mensagem. Suas mensagens são transmitidas dando ênfase em pequenas coisas como uma pedra que no fim seria uma bela especiaria.
Eu, como uma jovem escritora, gosto de escrever aquilo que me chama atenção, mesmo que não seja grande ou precioso. Muitas vezes um movimento em falso de alguém, ou rostos tristes dentro de um ônibus lotado, a alegria de feirantes e a alegria de “festeiros” de minha turma escola. Me chama atenção o amor e as características de cada amante. E é isso o que escrevo e passo à diante!
A escrita é o meu principal apreço, oculto informações e demonstro emoções, agora cabe a cada leitor tirar sua conclusão a partir do que escrevi. Sendo ele em profundidade, ou comum.

eu escrevo

3 comentários:

  1. Amei seu blog divino,amei tanto que resolvi ficar ja estou seguindo conte sempre comigo para estar por aqui a te visitar e comentar bjks.boa semana.

    ResponderExcluir
  2. ei miga, voltei hehe, me segue? kekekeke

    ResponderExcluir
  3. Ei ana, vim aqui dizer q o blog estah lindo e q vc vem cada vez mais se aprimorando! Sucesso, bjus e felicidades prof Lívia

    ResponderExcluir